O Resgate do Soldado Ryan

10 set

Saving Private RyanNão estranhe se a maior parte dos filmes listados aqui forem sobre a Segunda Guerra Mundial. Tenho preferência por este assunto pois teve impacto direto no caminho da minha família e de outras tantas e tantas ao redor do mundo – na maioria das vezes de forma drástica.

No meu caso, até que teve um final feliz. Depois da guerra, a Itália ficou arrasada e meus avós, camponeses, não tinham mais como trabalhar naquela terra devastada. Meu avô, que já tinha voltado da guerra sem nada e presenciado seus horrores, aproveitou a oportunidade do Brasil de portas abertas para os imigrantes e veio pra cá. Logo estabeleceu-se e mandou dinheiro pra que minha mãe e minha avó viessem de navio. O mesmo aconteceu com meu pai e a família dele, que era da mesma região. Aqui eles casaram e eu faço parte da primeira geração de brasileiros da minha família.

Mas, voltando a Segunda Guerra Mundial, hoje estão morrendo os últimos veteranos sobreviventes desta guerra que destruiu famílias em todo o mundo. E foi baseado nos depoimentos e livros destes veteranos que foram feitos os melhores filmes de guerra, na minha opinião.

O Resgate do Soldado Ryan não é um dos meus preferidos, pois mistura bastante ficção na história, mas foi um filme que marcou época. Foi dirigido por Steven Spielberg e estrelado por Tom Hanks, no papel do capitão John Miller, e Matt Damon, como o soldado Ryan. Recebeu cinco Oscars e um Globo de Ouro, faturou quase US$ 500 milhões e é uma das 50 maiores bilheterias do mundo.

A história começa com o desembarque de soldados americanos no Dia D, na Praia de Omaha, na Normandia, como parte da operação para libertar a França ocupada pelos alemães. Após o ataque, descobre-se que três irmãos Ryan morreram em combate. É atribuída, então, ao capitão John Miller e seus homens a missão de resgatar o último filho, James Francis Ryan, que era parte do pelotão de paraquedistas e caiu no lugar errado, podendo estar em qualquer lugar da França. Depois de vários contra-tempos, a unidade do capitão Miller finalmente encontra Ryan vivo junto com seus companheiros paraquedistas. Mas, mesmo depois de ser informado da morte dos irmãos, Ryan se recusa a abandonar seu posto e o capitão resolve ficar e ajudar os paraquedistas a defender uma ponte, frente a um iminente ataque alemão.

O filme causou grande impacto e comoção na época de seu lançamento, em 1998, por causa de seus 20 minutos iniciais, com cenas muito realistas e tidas como as mais violentas da história do cinema até então. Foi durante a produção deste filme que Tom Hanks e Steven Spilberg deram o pontapé inicial na parceria que levaria a outras grandes produções sobre a Segunda Guerra Mundial: Band of Brothers e The Pacific, assuntos dos próximos posts. Aguarde!

Veja abaixo o trailer:

2 Respostas to “O Resgate do Soldado Ryan”

Trackbacks/Pingbacks

  1. Band of Brothers « Filmes de Guerra - 10/09/2010

    […] set Depois de filmar O Resgate do Soldado Ryan (1998), Tom Hanks e Steven Spielberg decidiram trabalhar juntos novamente em Band Of Brothers, […]

  2. O preço da guerra em “The Pacific” « Rock, Livros e Pipoca! - 14/09/2010

    […] Lá tem posts também sobre as outras superproduções de guerra da dupla: Band of Brothers e Resgate do Soldado Ryan. […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: